"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
13/07/2018
Todavia juntos a Mim
 

Todavia juntos a Mim

https://deusilusao.files.wordpress.com/2011/10/jesus1.jpg

Escreva Meu filho:

Já te falei de Minha Mãe Corredentora, Ela foi realmente desde o momento em que Ela se consagrou a Deus, oferecendo-se toda Ela, Sua pureza, Sua vontade.

Esta oferta tornou-se cada vez mais viva, mais brilhante, mais consciente. Crescia Nela a graça com o crescer da idade.

Ela se tornou oficialmente Corredentora no momento em que pronunciou seu Fiat, provocando nela a Virginal Concepção de Mim, Palavra de Deus. Intensificou Sua ação de Corredentora cada dia de Sua vida, fazendo realidade prática Seu oferecimento inicial.

Corredentora em Suas Sete Dores, foi de modo sublime quando Me acompanhou no Calvário e quando, sob a Cruz, renovou também Seu Fiat, aceitando oferecer-se a Mim e a si mesma, como vítima ao Pai para a libertação da humanidade caída sob as garras de Satanás.

Corredentora é e continuará sendo para sempre.

Presença da Mãe

O Mistério da Cruz se renova e se perpetua no Mistério da Missa.

Portanto, é real a presença de Minha Mãe na Santa Missa, como foi real a Sua presença no Calvário.

Certamente não presente na Hóstia, mas junto da Hóstia consagrada, como estava junto a Mim, sob a Cruz.

Naquele momento, filho, junto a Minha Mãe no Calvário, estava João, e a presença de João continua na Santa Missa com a presença do sacerdote celebrante.

Única e real foi, é e será para sempre a presença de Minha Mãe na Santa Missa. Real é e será a presença do Sacerdote na Santa Missa. Mas essa presença do Sacerdote pode ser diversa, porque diversas são as disposições com que os Sacerdotes celebram.

Há Sacerdotes (não muitos, mas existem) que estão presentes como João com uma participação santa e ativa, com um claro oferecimento, generoso, corajoso de si mesmos ao Meu Pai em união Comigo.

Pense, Meu filho, nestas Santas Missas! Que sublime, estupenda e maravilhosa unidade no amor e no sofrimento, que é a essência do amor, numa Trinidade sublime e maravilhosa.

Unidade e Trinidade de Amor oferecida ao Meu Pai que, satisfeito se reconcilia com a humanidade, através do novo Adão, da nova Eva e o Povo de Deus na pessoa de João, isto é, o Sacerdote.

Um dano imenso

Te disse filho, que quase todos os Meus ministros ignoram culposamente essa posição no mais alto Mistério da fé e da religião.

Desse modo privam a si e ao povo que representam de incontáveis graças, mutilando e mortificando, enquanto está neles, o desígnio do Amor infinito e da Trinidade Divina, mortificando novamente a Unidade e a Trinidade de Amor do Calvário, ao ser sua presença puramente material. Vem praticamente a faltar a quem materialmente presente, a participação do povo a quem o sacerdote representa.

Daqui deves deduzir a gravidade da presença inconsciente de muitos Sacerdotes Meus no Santo Sacrifício da Missa.

Deves compreender o dano imenso causado ao Povo de Deus dafraudados de tantos dons a eles destinados através do Sacerdote, mediador e depositário da Redenção.

O Sacerdote, (e são tantos, filho!) de canal através do qual Minha Graça deve fluir, se converte em represa que surge entre o Meu Coração aberto e o Povo que ele representa.

Pense todavia na vergonha e no rubor que alguns Sacerdotes passarão no Juízo Final, vendo sua grandeza, a dignidade real e a potência que eles nunca por sua culpa quiseram entender, e à qual abdicaram em favor de outras coisas sem importância, e que agora preenchem suas vidas com fumaça ao invés de luz.

Estou aflito

Filho, grite bem alto, grite para todos aqueles Sacerdotes que estão fora do plano da salvação, que não são instrumentos de redenção, mas fogos tolos.

Meus Sacerdotes não encontram cinco minutos para se prepararem para a Santa Missa, não encontram cinco minutos para um pouco de agradecimento! ... De que poderiam Me agradecer se da Santa Missa não trouxeram nenhum fruto?  Depois passam todo o dia e parte da noite, em coisas estéreis, inúteis e muitas vezes pecaminosas.     

Dessa terrível realidade, como poderia Satanás não se aproveitar?

Diga isso a todos, sem hesitação, que as conseqüências catastróficas são em grande parte devido aos Meus ministros. Que maravilha se amanhã o sangue deles manchar a terra de vermelho?...

Já te disse: a situação da Minha Igreja seria muito diferente se os Meus Sacerdotes tivessem cultivado em si mesmos a vida interior das suas almas.

Estou aflito.

Não a Mim se deverão imputar os grandes sofrimentos da hora que se avizinha.

Te abençoo e contigo abençoo a todos que te são queridos.

(Mensagem de Jesus de 19 de novembro de 1975)

Do livro "Confidências de Jesus a um Sacerdote", de Mons. Ottavio Michelini

Fonte: http://www.santisimavirgen.com.ar/michelini/mensajes.htm

 
 
 

Artigo Visto: 894 - Impresso: 18 - Enviado: 5

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.280.215 - Visitas Únicas Hoje: 802 Usuários Online: 121