"...Então verão o Filho do homem voltar sobre as nuvens com grande poder e glória.." (Marcos 13)
 
       
 
Documento sem título
 




 
 
07/11/2018
Cardeal Burke: É "diabólico" para a Igreja se acomodar à cultura da morte
 

Cardeal Burke: É "diabólico" para a Igreja se acomodar à cultura da morte

Ter 6 de novembro de 2018 - 3:38 pm EST

https://www.lifesitenews.com/images/made/images/local/Cardinal_Burke_-_RLF_810_500_75_s_c1.jpg

ROMA, 6 de novembro de 2018, (LifeSiteNews) - O Cardeal Raymond Burke não mediu palavras em um recente discurso aos jovens reunidos em Roma, descrevendo como “diabólica” a atual “situação” da Igreja aparentemente tentando “acomodar-se”. para o mundo e sua "cultura da morte".

O mundo e a cultura estão em declínio com ataques à vida, à integridade da família e à liberdade de consciência, e por isso precisa da Igreja para falar a verdade “forte e claramente” como nunca antes, disse ele.

"E, no entanto, ela dá a impressão de tentar abordar essa cultura, que é verdadeiramente uma cultura da morte, e de alguma forma se acomodar à cultura", continuou ele.

"Isso na minha opinião é realmente uma situação diabólica", acrescentou.

Burke descreveu na Conferência de Jovens da Voz da Família, em 20 de outubro, como a Igreja oferece agora um falso tipo de “misericórdia”, o que ele chamou de “tipo de expressão do amor e preocupação da Igreja pela humanidade, como se pudéssemos amar nossos semelhantes. além de falar a verdade e agir de acordo com a verdade ”.

O Papa São João Paulo II presenciou isto e o dirigiu ao longo de seu pontificado, “clamando por uma nova evangelização”, que ele disse não apenas “sair ao mundo para trazer o Evangelho”, mas que a Igreja também precisa “ser evangelizada internamente novamente porque os males do secularismo e do relativismo entraram na própria Igreja ”.

A nova evangelização não é “algum novo programa; não é uma abordagem inventada por nós ”, disse Burke. É o próprio Jesus Cristo, “quem vem a nós infalivelmente”.

"Precisamos nos achegar a Ele para a Sua verdade, para chegar ao seu amor nos sacramentos e viver a vida da Igreja com a maior integridade possível", acrescentou.

Nomeando o pecado e fazendo reparações por ele

A "terrível crise" na Igreja Católica nos Estados Unidos é "realmente tão ruim quanto parece", disse Burke.

O Cardeal rejeita os líderes da Igreja que propõem soluções que exigem a criação de "novos comitês" e o lançamento de "novos programas" que ignorem o cerne do problema.

"O que estamos tratando aqui é o pecado grave", e isso só pode ser tratado, "nomeando o pecado, assumindo a responsabilidade por ele, e fazendo reparação por ele".

O Cardeal exortou os jovens a amarem a Igreja e a não abandoná-la enquanto ela passa por momentos difíceis.

"Eu simplesmente quero encorajar seu amor pela Igreja", implorou Burke aos jovens sentados diante dele. “Infelizmente, muitas pessoas que se escandalizam com a situação… optam por abandonar a Igreja.”

"Aqueles que entraram na Igreja Católica como adultos porque viram que era a Igreja que permaneceria fiel à tradição apostólica", continuou Burke, agora "tem a impressão de que a própria Igreja está se tornando uma denominação protestante", escolhendo e escolhendo “entre as verdades de nossa fé e verdades sobre a vida moral”.

Ele disse que, apesar dos pecados de certos líderes da Igreja, a própria Igreja continua a ser o próprio corpo místico e santo de Cristo:

Por causa dos pecados graves de certos líderes da igreja, é muito difícil para nós. É um escândalo para nós, mas a única resposta a ela é nosso Senhor Jesus Cristo: seus ensinamentos, seus sacramentos e sua governança de nossas vidas na igreja. 

Por isso, quero encorajá-lo muito, e também encorajá-lo a ser sensível àqueles que sofrem muito por este escândalo e tentar ajudá-los a compreender que, não obstante a grande confusão e divisão que entrou na vida do Igreja, a Igreja continua a ser o sagrado e místico corpo de Cristo.

    . . .

Exorto-vos a confiarem-vos aos cuidados maternos da mãe da igreja, a Santíssima Virgem Maria, a mãe do nosso Salvador que ele nos deu como nossa mãe como Ele estava morrendo na Cruz.

Ele encorajou os jovens a resistir às doutrinas sedutora. Uma das grandes confusões na Igreja de hoje é que ela "aparece para mostrar o seu amor pelo homem pecador, justificando o seu pecado, não sendo claro sobre o pecado e, assim, esvaziar a obra redentora de Cristo de seu significado", disse o Cardeal Burke.

Citando a carta encíclica de São João Paulo II, Veritatis Splendor, ele disse:

Nenhuma absolvição oferecida pelas doutrinas sedutora, mesmo nas áreas da filosofia e da teologia, pode fazer o homem verdadeiramente feliz: somente a Cruz e a glória do Cristo Ressuscitado podem conceder a paz a sua consciência e salvação a sua vida. 

Como ela fez com os mordomos de vinho em Caná, “Nossa Mãe Santíssima sempre nos instruirá nisso”, continuou Burke. “Ela nos leva sempre ao nosso Senhor, com a instrução, 'faça o que ele nos diz'”.

E cada dia toma "a Cruz da oblação de nós mesmos no amor puro e altruísta", acrescentou. 

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/cdl.-burke-its-diabolical-for-church-to-accommodate-herself-to-culture-of-d

 
 
 

Artigo Visto: 130 - Impresso: 3 - Enviado: 2

 

 
     
 
Total Visitas Únicas: 3.278.893 - Visitas Únicas Hoje: 584 Usuários Online: 129